Pereira Nunes - Prefeito de Niterói e de Campos dos Goytacazes e Deputado Federal

BENEDITO GONÇALVES PEREIRA NUNES (1864 - 1934)

Médico conceituado e de grande clientela, foi professor de física e de quimica do Liceu de Humanidades de Campos, cargo que ele prezava demais.

Cedo viu-se atraido pela política, tendo sido correligionário e grande amigo de Nilo Pessanha. Assim, quando Nilo foi empossado no cargo de presidente do Estado do Rio de Janeiro, covidou-o para ser o primeiro prefeito de Campos, o que ele não aceitou, preferindo disputar nas eleições próximas um cargo eletivo.

Em 1904 o presidente da província do Rio de Janeiro, Nilo Pessanha, o indicara para substituir Paulo Alves na Prefeitura de Niterói - cargo que exerceu num curto espaço de tempo: de 9 de novembro de 1904 a 30 de outubro de 1905. No período do mandato iniciou a substituição da iluminação pública a gás pela eletricidade, reconstituiu o parque em homenagem ao seu padrinho político e iniciou modificações no Largo de São Domingos.

Pereira Nunes foi politico atuante e de notável prestígio, tendo sido presidente do Conselho Municpal de Campos (hoje Câmara de Vereadores). Além disso, foi Deputado Federal, Prefeito de Niterói e Prefeito de Campos de 1928 a 1930.

Foi administrador dedicado e operoso, portador de uma privilegiada inteligência e inatacável conduta moral, cujos predicados fizeram-no respeitado por todos os campistas.

Mais de 30 anos depois de sua morte, ao se fundar a Faculdade de Medicina de Campos, o seu nome foi homenageado dando-se o nome de Fundação Benedito Pereira Nunes à fundação mantenedora daquela faculdade.

Também a antiga Rua Formosa, no bairro do Ingá, Niterói, teve o nome modificado em sua homenagem: Rua Pereira Nunes.