Homem é executado na Rua Deputado Álvares Fernandes, no Fonseca

Corpo foi encontrado amordaçado, dentro de um carro, com nove perfurações provocadas por tiros e sinais espancamento. Moradores do bairro temem escalada de violência

Ciro Cavalcante - O Fluminense

Um homem foi executado na tarde desta terça-feira, na Rua Deputado Álvares Fernandes, esquina com a 22 de Novembro, no Fonseca. O corpo, de um homem negro não identificado, aparentava ter aproximadamente quarenta anos. Ele foi encontrado amordaçado, com vestígios de espancamento e com nove tiros espalhados pelo peitoral e pernas, ao lado de um veículo Voyage cinza roubado na manhã desta terça na Rua Magnólia Brasil, também no Fonseca. 

De acordo com informações de moradores do local, os disparos foram ouvidos por volta das 17h50. Segundo uma mulher, que preferiu não se identificar, um dos pedreiros que trabalhava em sua casa chegou a ver o momento do crime. 

“Três rapazes, de aproximadamente 17 ou 18 anos, armados, saíram do carro em questão junto com a vítima e dispararam contra o homem. Em seguida, eles correram e, mais à frente, assaltaram uma mulher de quem roubaram o seu carro para fugir”, contou. 

Os moradores da rua comentaram a insegurança da localidade. Segundo eles, a rua paralela a essa – Lopes da Cunha – está se tornando um ponto crítico de assaltos. “Todo dia alguém é assaltado na rua. A situação está muito perigosa realmente. Quando tenho que voltar tarde para casa, procuro sempre pegar um táxi, por causa da insegurança. Além disso, os bandidos atacam sempre de moto”, contou a estudante. O caso foi registrado na 78ª DP (Fonseca).

Saidinha – No mês passado, um homem morreu e outras três pessoas ficaram feridas após uma tentativa de assalto conhecida como “saidinha de banco” na Alameda São Boaventura, no Fonseca. A ação dos criminosos foi frustrada por um agente do Departamento de Sistema Penitenciário (Desipe) que reagiu ao assalto, evitando que uma das vítimas tivesse o dinheiro roubado, baleando e matando um dos ladrões.