A História da UFF

Logo UFF (blue).svgA idéia da criação de uma Universidade para o Estado do Rio de Janeiro partiu da Associação Fluminense de  Professores Católicos, em 1946.

A Universidade Federal Fluminense - UFF - foi criada pela Lei nº 3.848, de 18 de dezembro de 1960, com o nome de Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UFERJ. A ela incorporaram-se as cinco faculdades federais já existentes em Niterói - Faculdade de Direito de Niterói, Faculdade Fluminense de Medicina, Faculdade de Farmácia e Odontologia, Escola de Odontologia e Escola Fluminense de Medicina Veterinária - e agregaram-se estabelecimentos de ensino estaduais - Escola de Enfermagem do Estado do Rio de Janeiro, Escola Fluminense de Engenharia e Escola de Serviço Social do Estado do Rio de Janeiro - e particulares - Faculdade Fluminense de Filosofia e Faculdade de Ciências Econômicas de Niterói.

Em 13 de dezembro de 1961, pela Lei nº 3.958, os estabelecimentos a ela agregados foram-lhe incorporados e, assim, federalizados. Em 1964, o Hospital Municipal Antônio Pedro, hoje Hospital Universitário Antônio Pedro, foi incorporado à Universidade visando ao ensino e à pesquisa nas áreas de saúde e assistencial.

Com a Lei nº 4.831, de 5 de novembro de 1965, a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro passou a denominar-se Universidade Federal Fluminense. A UFF é uma entidade federal autárquica de regime especial, com autonomia didático-científica, administrativa, disciplinar, econômica e financeira, exercida na forma de seu Estatuto e da legislação pertinente.

Hoje, a universidade tem 21.682 alunos matriculados (incluindo os que entrarão no segundo semestre letivo deste ano), 2.642 professores e 4.718 funcionários - no Hospital Universitário Antônio Pedro estão lotados 1.940 servidores. Com um total de 79 departamentos de ensino, são oferecidos neste vestibular 51 cursos de graduação. Na pós-graduação, a UFF tem 131 cursos.

Localizada em Niterói, a UFF marca presença na vida dos habitantes da cidade com diversas atividades culturais, de pesquisa, ensino e extensão. Um exemplo dessa integração é o Hospital Universitário Antônio Pedro (Huap), que foi doado à universidade pela Prefeitura Municipal de Niterói em 1964 - incentivando o ensino e a pesquisa nas áreas de saúde e mantendo seu caráter assistencial.

Na Reitoria, em Icaraí, funcionam os órgãos de assessoramento ao reitor, as quatro pró-reitorias, órgãos auxiliares, complementares e os conselhos superiores. Os conselhos Universitário e de Ensino e Pesquisa regulamentam e orientam a política educacional do ensino, da pesquisa e da extensão na universidade. Presididos pelo reitor, são integrados por representantes do corpo docente e discente e da comunidade de Niterói. O acompanhamento, a fiscalização econômico-financeira da universidade são competências do Conselho de Curadores.

A UFF é considerada um dos principais centros de excelência no Brasil, com diversos cursos recebendo conceitos máximos no Provão e no Enade. A UFF figura entre as 15 melhores universidades da América Latina, segundo pesquisa recentemente publicada pelo "Webometrics Ranking of World Universities", o maior instituto público de pesquisas da Espanha, órgão ligado ao Ministério da Educação. No estado do Rio de Janeiro, figura em 2º lugar nesta pesquisa, à frente da UERJ, UNIRIO e UFRRJ e ocupando também o 11º lugar no ranking nacional. De acordo com o Censo da Educação Superior 2009, realizado pelo Ministério da Educação, a UFF passou a ser, em número de matrículas presenciais de ensino de graduação, a décima sexta maior universidade, a sexta maior universidade pública e a terceira maior federal do país.