Chaves da Torre de Londres foram furtadas na última semana

DA EFE, EM LONDRES

A Scotland Yard (polícia britânica) disse nesta segunda-feira que foram furtadas diversas chaves da Torre de Londres, a histórica fortaleza medieval que abriga muitas das joias da Coroa britânica, na última semana.

De acordo com a polícia, as chaves desapareceram no último dia 6. Elas correspondem às fechaduras que dão acesso a pontes levadiças, salas de conferência e um restaurante da torre.

Em nenhum momento, portanto, houve risco às joias da rainha Elizabeth 2ª, já que as portas que as guardam não tiveram suas chaves furtadas.

 

  20.jul.12 - Andy Rain/Efe  
A atleta britânica Kelly Holmes corre com a tocha olímpica em frente à Torre de Londres, em julho
A atleta britânica Kelly Holmes corre com a tocha olímpica em frente à Torre de Londres, em julho

As chaves foram levadas da guarita de um segurança por um intruso, o que obrigou a Associação dos Palácios Reais Históricos, responsável pela torre, a mudar rapidamente o segredo das fechaduras.

A Scotland Yard investiga a identidade do autor do furto, enquanto a associação afirma também ter aberto um inquérito interno. Ela admitiu que sua segurança falhou.

A Torre de Londres é um dos principais pontos turísticos da cidade. Ela data do final do século 11, quando era um dos maiores e mais importantes prédios da Londres medieval. No local, foram executados grandes nomes da história britânica, como Ana Bolena (ex-mulher do rei Henrique 8º, fundador da Igreja Anglicana) e o filósofo e escritor Thomas Morus.

Além de guardar as joias da Coroa, o lugar também atrai visitantes que desejam conhecer as salas de tortura, remanescentes da época em que a torre funcionava como prisão.