Crônicas do cotidiano

Como começar?

Vou tentar dar asas à minha veia de escritor, o que sempre quis fazer a partir do que observo diariamente nas ruas e nos lugares que visito. Já fiz isso de forma incipiente, em folhas de cadernos e em máquinas de escrever, numa época em que não havia o Word para corrigir os erros sem eu ter que...